Category: Saúde

5 dicas para reduzir o risco de ter câncer de próstata

Quer saber como reduzir as chances de ter câncer de próstata? Então, esse artigo é para você!

Embora a maioria dos homens ainda não dê a devida importância à próstata, sua saúde é fundamental para a qualidade de vida de todo homem.  Na grande maioria das vezes, quando um homem envelhece, sua próstata aumenta e isso pode acabar resultando em um câncer de próstata.

Para quem não sabe, o câncer de próstata é a segunda maior causa de morte entre os homens. Por outro lado, esse quadro pode mudar com a conscientização da importância da prevenção, detectando e tratando precocemente.

Confira 5 dicas para reduzir o risco de câncer de próstata:

1. Fazendo o exame de detecção

É fundamental detectar precocemente o problema, pois isso aumenta a chance de cura para quase 100%, por isso, homens com mais de 50 anos devem realizar exames a cada ano.

E atenção: homens afro descendentes ou com antecedentes familiares devem começar os exames aos 40 ou 45 anos.

2. Se alimentando bem

É fundamental investir em uma alimentação equilibrada, rica em vegetais (brócolis e couve, podem reduzir seu risco em até 40%);  Tomates (rico em licopeno, que pode reduzir o risco e atrasar o crescimento da próstata); Soja (rica em isoflavonas, que podem retardar o crescimento das células cancerígenas):

Cogumelos (fonte de selênio, que reduz na metade o risco de sofrer de câncer); Vitamina E ( pode reduzir o risco de câncer de próstata em mais de um terço); frutas (contém frutose, ajudando a processar vitamina D, um importante combatente do câncer de próstata). 

Você também pode apostar no Evo Prost, um suplemento natural para próstata.

  1. Se hidratando constantemente

Segundo um estudo recente, o café é a maior fonte de antioxidantes para combater o câncer, portanto, beba muito café.

Beba também chá verde, que é rico em polifenóis, que ajuda a reduzir o crescimento do câncer. Os poli fenóis também são encontrados no vinho tinto e no suco de romã.

  1. Reduzindo o colesterol

Segundo estudos, altos níveis de colesterol estão fortemente associados ao câncer de próstata avançado, inclusive, a gordura encontrada na carne e produtos lácteos também está associada às taxas de câncer.

A dica é investir em ácido gordo, ômega-3, encontrado em peixes como o salmão, que aumenta as taxas de colesterol “bom”, ajudando a prevenir o câncer.

  1. Pegando um pouco de sol

O sol, no horário certo, é fundamental para a saúde, ajudando a processar a vitamina D. Estudos concluíram que homens com altos níveis de vitamina D têm 45% de redução no risco de câncer de próstata.

Por fim, vale saber que o cálcio rouba a vitamina D do organismo, e altos níveis de cálcio estão associados a um risco muito maior de desenvolver câncer de próstata. Por isso, cuidado com o consumo de cálcio, coma mais frutas e procure, sempre que possível e tomando os devidos cuidados, pegar sol diariamente, de preferência, antes das 10 da manhã.

Dores articulares, principais causas

Não aguenta mais sentir dores nas costas, joelhos ou ombros? Anda com muito desconforto ou dores articulares? Então, esse artigo é para você. Leia e tire suas dúvidas.

Primeiramente, vale saber que as articulações são estruturas que incluem as extremidades ósseas, tendões, bursas, cartilagem, membrana sinovial, ligamentos, e são elas que nos permitem os movimentos.

E justamente, por se moverem constantemente, não são raros os problemas nas articulações.

E dores articulares são um desses problemas, caracterizado pela dor nas articulações, que podem até limitar os movimentos, e costuma causar um  enorme desconforto em um ou mais região do corpo.

As dores articulares podem ocorrer durante um determinado movimento, ou mesmo, quando o corpo está parado, e podem ainda, quando insuportáveis, limitar os movimentos.

Causas das dores articulares

Como já foi dito, as dores nas articulações podem ter muitas causas, inclusive, algumas lesões ou doenças podem causar dores e/ou muito desconforto.

Dentre as causas mais comuns das dores articulares, podemos citar as seguintes:

  • Artrite reumatoide: doença autoimune que causa rigidez, dor e inflamação nas articulações.
  • Osteoartrite: uma das dores articulares mais comuns, geralmente em adultos com mais de 45 anos, se dá com o crescimento dos osteófitos (“bico de papagaio”) e a degeneração da cartilagem de uma articulação.
  • Bursite: é a inflamação das bursas, que são bolsas cheias de líquido, que protegem e absorvem o impacto sobre os ossos.
  • Doenças autoimunes: artrite reumatoide e lúpus.

E ainda: Condromalácia patelar; Gota (principalmente no dedão do pé); Doenças infecciosas (Síndrome viral de Epstein-Barr); Hepatite A, B ou C;  Gripe; Doença de Lyme; Sarampo; Caxumba; Parvovirose; Febre reumática; Rubéola; Varicela (catapora); Lesões ou fratura; Osteomielite; Artrite séptica; Tendinite, Dengue, Chicungunha, Exercícios repetitivos…

Cuidados

Então, como vimos acima, muitas podem ser as causas das dores articulares, que devem ser investigadas para serem tratadas.

D acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, por volta d 15 milhões de pessoas sofrem com dores nas costas, joelhos ou ombros, e se elas não forem devidamente tratadas podem evoluir para doenças mais graves, como a osteoartrite.

Ao contrário do que muitos pensam, esse não é um problema que atinge apenas a terceira idade, na verdade, as dores articulares podem atingir qualquer faixa etária.

Tratamento caseiro para dores articulares

Caso você, ou alguém próximo, esteja com dores articulares, a dica é, primeiramente, aplicar calor ou gelo para aliviar a dor. Caso as dores não desapareçam, então, aí é preciso consultar um médico para determinar se existem problemas mais sérios.

Além dessas dicas, o flex caps é bom para dores articulares também, e a grande vantagem dele é que ele é 100% natural e pode ser usado por qualquer pessoa.

Como evitar dores articulares

Embora muitas vezes seja um problema de postura, não existindo nada que de fato previna determinada doença articular , é possível adotar alguns hábitos para prevenir o problema quando ele é por peso ou sobrecarga nas articulações, são eles:

  • Controlar o peso: para que o excesso de peso não aumente a pressão sobre as articulações.
  • Fazer exercícios regularmente: para manter as articulações funcionando bem e ainda fortalecer os músculos.
  • Mudanças na dieta: ingerindo alimentos ricos em cálcio e vitamina D, evitando problemas como a osteoporose.
  • Evitar o sedentarismo: quanto mais usar as articulações, maior será sua lubrificação e sua eficiência, além de evitar que a coluna seja prejudicada por muitas horas sem se movimentar.
  • Largar o cigarro: a própria fumaça do cigarro diminui sua massa óssea, enfraquecendo suas articulações, sem falar que o tabagismo aumenta a inflamação no corpo, podendo afetar as articulações e causar dores.
  • Evitar salto alto: pode causar dores na região além de provocar uma mudança em toda a mecânica do caminhar, alterando o modo como o corpo se equilibra e sobrecarregando algumas articulações.
  • Alongar-se: o alongamento deveria ser incorporado na rotina diária de todo mundo.
  • Investir em massagens: ajuda a relaxar os músculos e articulações.

Medicamentos para dores articulares

Como foi dito, muitas podem ser as causas das dores articulares, assim, o tratamento vai variar de acordo com o diagnóstico do médico. Por isso, somente um especialista poderá indicar o melhor tratamento, assim como, o medicamento adequado.

Como identificar a impotência sexual

Você desconfia que alguma coisa anda errada na “hora H”? Não sabe se está sofrendo de impotência sexual? Então, veio ao lugar certo, tiraremos aqui todas as suas dúvidas.

Primeiramente, é preciso entender que impotência sexual nada mais é que a incapacidade, ou dificuldade, em ter uma ereção do pênis, que permita a relação sexual plena.

Mas, atenção, caso a dificuldade apareça em 50 % das suas tentativas na hora do  contato sexual, então, é bem possível que esteja havendo algum problema sim, e o recomendável é procurar logo a ajuda de um urologista, se o problema continuar aparecendo.

E não pense que está sozinho, pois embora a maioria dos homens não goste de assumir, esse é um problema mais comum do que se imagina, e que pode afetar homens de qualquer idade, e quanto mais cedo procurar ajuda, mais chances terá de um tratamento fácil e rápido.

Na verdade, a impotência sexual é um problema que não prejudica apenas a vida sexual, mas a saúde psicológica, podendo trazer baixa autoestima, depressão, problemas de relacionamento.

Por isso, reconhecer os sintomas é muito importante.

Principais sintomas da impotência sexual

Antes de se preocupar e correr ao médico, vale prestar atenção nos sintomas mais típicos da impotência sexual, que são:

  • Dificuldade para ter ou manter a ereção;
  • Perceber que a ereção está menos rígida e mais flácida;
  • Perceber uma redução no tamanho do órgão sexual;
  • Ter dificuldade em fazer sexo em algumas posições;
  • Ter que se concentrar mais e precisar de mais tempo para conseguir a ereção;
  • Perceber uma diminuição dos pelos corporais e do número de ereções espontâneas ao acordar;
  • Perceber que está ejaculando muito rápido ou precocemente;
  • Perceber alterações ou deformação no órgão genital.

Vale considerar que, além dos fatores acima citados, como a impotência sexual pode ser uma consequência de algumas doenças, como, por exemplo, doença vascular periférica, alguns outros sintomas podem ser percebidos, como dormência, falta de sensibilidade no órgão sexual…

O que fazer ao surgirem os sintomas

Caso a impotência não seja um problema recorrente, só tenha acontecido algumas vezes, ao surgirem os primeiros sintomas, a dica é uns minutos antes da relação usar o gel peniano V8 Big Size, você também pode experimentar algumas soluções caseiras , remédios caseiros indicados para o tratamento da impotência, tais como:

Chá com cascas de Marapuama: melhora a circulação sanguínea, aumentando o desejo sexual.

Chá de alecrim com Chapéu de couro: com propriedades afrodisíacas, que estimulam e a aumentam naturalmente a libido.

Suchá de Morango com Catuaba: melhora a circulação sanguínea, além de estimular o desejo sexual,  devido ao seu efeito afrodisíaco.

Fora essas soluções, existem também alguns alimentos tradicionais, conhecidos para aumentar naturalmente a libido, tais como: vinho tinto, ostras, ovos, banana, abacate, linhaça, café, pimenta, canela, amendoim…

Certamente, essas opções naturais são só para quando você perceber que o problema não é recorrente, pois, caso persista ou perceba alterações no órgão sexual, a dica é consultar o mais rápido possível um urologista, para que ele possa avaliar e indicar o melhor tratamento para o seu caso.